primaveraA Primavera adivinha-se formosa e à semelhança das belas, apraz-se na inconstância. Ora vêm nuvens negras que se desfazem em torrentes de água, ora de súbito vêm os ventos do Norte tornando o céu limpo, as nuvens douradas e o campo risonho. As flores começam a abrir, os pássaros cantam sem parar a estação dos amores.


Enterra-se o tremoço, e quanto mais fundo melhor. As sementeiras de milho iniciadas em fins Fevereiro podem continuar-se com mais afinco. Fazer as últimas plantações de batata de sequeiro, mas apenas em locais que mantenham até tarde certa humidade no terreno. Prosseguir os trabalhos indicados no mês anterior, nomeadamente os respeitantes a adubações, correcções, lavras e cavas, preparando assim os terrenos para as sementeiras e plantações.


Fazer a sementeira, em lugar definitivo, de ervilhas (semeia-se nova quando a anterior tiver 2 palmos, para haver nova por toda a estação), favas (para as ter a eito, semear novas quando a primeira tiver 3 polegadas), feijão rasteiro (semear em regos de 3 palmos de largo, e abarba-se os que tiverem 4 polegadas de alto), feijão de trepar, cenouras (regos de 2 palmos e meio de distância), nabos, rabanetes, pepinos, abóboras, lentilhas, salsa.

Se o tempo aquecer, já se pode semear, no fim do mês, melões e melancias. Semear aipo e alfaces, plantar beterrabas (nunca terão fome os teus animais se tiveres produção destas raízes) e cebolas. Remexei os canteiros de espargos com uma forquilha sem ofender as raízes.
Colher cebola e cebolinho, rabanete e salsa. Combater lesmas e caracóis e na vinha combater o oídio.

Começar a preparar os canteiros para a reprodução de flores. Semear ageratos, assembleias, açafates-de-ouro, ásteres, cóleos, boas-noites, chagas, cravos túnicos, cravos dobrados, esporas, papoulas, perpétuas, etc. Plantar amarílis, anémonas, begónias, dálias, ranúnculos e trevo de quatro folhas.
Na vinha continuam as podas.

Nos pomares novos ou fracos, depois de colhida a laranja, é semeado tremoço. Campina-se o chão das quintas e limpam-se os abrigos. Nas laranjeiras muito carregadas de flor deveis desbastá-la: é lucro certo para a árvore, que se alivia, e para a qualidade do fruto, que melhora; e para a quantidade, pois uma árvore forte e viçosa com os frutos bem distribuídos sustenta-os até ao final da estação. Mas as podas nas árvores para reprodução terminam o mais depressa possível.

Tosquiai as ovelhas (lavem-se 15 dias antes e estejam todo o tempo em relva limpa, sem dormirem no curral). Castrai poldres, bezerros e leitões. Desmama-se os bezerrinhos de Novembro. Dai sal ao gado ovelhum. Despi os patos da penugem.