sorgo2O Sorgo sacarino (Sorghum Dochna saccharatum) ou doce é mais conhecido entre nós pela simples designação de Sorgo.

Foi bastante cultivado nesta ilha, em fins do século passado, para o fabrico de aguardente, que tinha muitos apreciadores, pois lembrava, no gosto e no aroma, a genebra holandesa. Na época da maturação das sementes, os colmos eram cortados esmagados e prensados para a extracção do suco, que contém uma apreciável percentagem de açúcar. Este suco era posto a fermentar em dornas ou cubas e, depois da fermentação alcoólica era destilado em alambiques vulgares de cobre.

A legislação actual não permite o fabrico de aguardente senão de frutos directamente fermentiscíveis; e a indústria do álcool utiliza apenas a batata doce e os melaços como matéria prima. Por isso, a cultura do sorgo sacarino foi abandonado.
Silvano Pereira, 1955


PONTO DA SITUAÇÃO Decorre neste momento o projecto europeu “Sweethanol”, que conta com um orçamento de 1,2 milhões de euros financiado pelo programa IEE-II 2009 (Intelligent Energy Europe) da Comissão Europeia, cujo objectivo é o aproveitamento do álcool produzido por esta planta para a sua utilização como biocombustível.

Das primeiras conclusões, conclui-se que o sorgo tem um índice de sustentabilidade de 75% em comparação com o milho (45%), beterraba (65%) e cana-de-açucar (60%) – elevado índice significa menor poluição na produção do biocombustível. A matéria seca (subproduto) para alimentação do gado atinge uma percentagem de 34,6% (cana-de-açucar: 25; beterraba: 23,2; mlho: 84). A produção de energia é de 2,5 a 5 (cana-de-açucar: 8,2-10,2; beterraba: 1,8-2,2; milho: 0-15).

A planta quando imatura é venenosa, especialmente se ligeiramente murcha, uma vez que pode conter toxinas como cianeto de hidrogénio e o alcalóide hordenina. Estas substâncias são destruídos se a planta é transformada em silagem ou seca. A semente crua ou cozida é usada como arroz e pode ser moída em farinha e usada para pão.

O sorgo é um alimento básico em algumas regiões, onde muitas vezes é fermentado antes de ser comido. A semente germinada pode ser comida crua, por vezes é adicionada a saladas. Faz um xarope muito doce. As sementes contêm: 342 calorias por 100g; Água : 12 %; Proteína: 10g ; Gordura : 3,7 g ; Carboidratos : 72.7g ; Fibra : 2,2 g ; Cinzas : 1,5 g ; Minerais - Cálcio: 22 mg ; Fósforo: 242 mg ; Ferro : 3,8 mg ; Magnésio : 0mg ; Sódio: 8mg ; Potássio : 44 mg ; Zinco 0 mg ; Vitaminas - A 0mg ; A tiamina ( B1 ) : 0,33 mg ; A riboflavina ( B2 ) : 0.18mg ; Niacina : 3.9mg ; B6 : 0mg ; C: 0mg ;

A decocção das sementes é demulcente e diurético [ 4 ] . É utilizada no tratamento de sintomas urinários e rim. A inflorescência é adstringente e hemostático.

Nos Estados Unidos da América decorre neste momento investigação no sentido de desenvolver cruzamentos genéticos para tornar a planta mais tolerante a temperaturas baixas, que permita um cultivo mais extenso, porque o custo do milho continua a aumentar devido ao seu uso na produção de etanol para adição à gasolina. A silagem de sorgo pode ser utilizada como um substituto da silagem de milho na dieta de bovinos de leite” (Wikipedia).

VER MILHO DE VASSOURA

Salvar

Pin It