Piteira, Babosa, Agave, Agave americana L.

agaveÉ uma planta muito disseminada nos jardins de algumas ilhas. Não sabemos se o  “Agave azul” (e a sua parente “Marginata”, com folhas às riscas de amarelo e verde) foi introduzido como planta ornamental, uma vez que constitui a base da produção de bebidas muito famosos no México, como o Pulque, Mezcal e Tequila. Nos Açores apenas é utilizada como decorativa. Apenas há uma referência à sua utilização como sebe viva em locais junto ao mar. É invasiva em Santa Maria. Reproduz-se pela separação das pequenas plântulas que se desenvolvem na base da planta-mãe ou que surgem a partir das sementes. O rebentamento da flor, que pode atingir mais de 6 metros de altura, é irregular.

USOS NÃO CORRENTES NOS AÇORES

Se a haste da flor é cortada sem floração, um líquido doce chamado “agua miel” (“água mel”) concentra-se no coração da planta. Esse líquido pode ser fermentado para produzir a bebida ligeiramente alcoólica chamada Pulque.

As folhas também podem produzir fibras, conhecidas como “pit”, que são apropriadas para fazer cordas, esteiras, pano grosso e até utilizadas para o bordado em couro numa técnica conhecida como “piteado”.

O Mezcal e Tequila são diferentes do Pulque por serem destilados. Na região de Tequila, as plantas são chamadas Mezcales, e o produto altamente alcoólico da sua destilação é chamado Mezcal. A Tequila é feita de “Agave tequilana”, que tudo indica ser apenas uma nomenclatura sobretudo baseada no interesse económico de protecção àquela indústria.

O néctar de agave, também chamado de xarope de agave, é comercializado como um substituto do açúcar natural com um baixo índice glicêmico devido ao seu alto teor de frutose.  A seiva é muito ácida e pode ser muito dolorosa se entra em contato com a pele.

A seiva de agaves tem sido muito utilizado na América Central como agente de ligação para vários pós usados como cataplasmas para feridas. A seiva também pode ser tomada internamente no tratamento da diarreia, disenteria. A seiva é anti-séptica, diurética e laxante. Uma infusão da folha cortada é purgante e o sumo das folhas é aplicado a hematomas. 

A seiva tem propriedades desinfectantes e pode ser tomada internamente para verificar o crescimento de bactérias putrefactivas no estômago e intestinos. A água na qual a fibra foi embebida durante um dia pode ser utilizada como desinfectante do couro cabeludo e tónico em caso de queda de cabelo. A goma da raiz e folha é usada no tratamento de dores de dentes. A raiz é utilizada no tratamento de sífilis.

A planta contém saponinas. Um extracto das folhas é usado como sabão. É provável que a raiz seja a melhor fonte de saponinas usadas ​​para fazer sabão. Pique as folhas ou as raízes em pedaços pequenos e em seguida deixe ferver em água para extrair as saponinas.

O excesso de calor pode estragar as saponinas A fibra, muito forte, obtida a partir das folhas é usada para fazer cordas e tecidos grosseiros. Também se pode produzir papel a partir das folhas. Os espinhos das folhas são usados ​​como alfinetes e agulhas.

Para o Pulque: à medida que a planta se aproxima do momento de florir, o centro começa a inchar e alongar à medida que a planta reúne o açúcar armazenado para enviar para a única haste de flor, que pode atingir até 20 metros de altura. Nas plantas destinadas à produção de pulque esse pedúnculo é cortado, deixando uma superfície deprimida 12-18 cm de diâmetro. Neste centro a seiva, conhecida como aguamiel é recolhida. É preciso uma planta atingir os 12 anos para amadurecer o suficiente para produzir a seiva para o pulque.

Salvar

Salvar

Pin It

Cozer feijões velhos

feijãoQuando guardados há muito tempo (anos mesmo) ou simplesmente mal acondicionados, os feijões podem demorar tempo a mais a cozer. Mas há soluções.

A menos...

A Tinturaria Vegetal em Alguma Ilhas dos Açores


Carreiro da Costa, 1957

tinturariaRemonta aos primeiros decénios de vida insular, a prática dos vários processos de tinturaria caseira, servida por elementos...

Cores das Ilhas

Tudo leva a crer que esta paleta de cores começou a ser formada com a visita do escritor Raul Brandão, que esteve nos Açores em 1924 e foi atribuindo a cada...

A Amoreira e a Sericultura

 

Carreiro da Costa, 1945

De entre os problemas económicos em equação no arquipélago dos Açores, o da sericicultura é dos que mais tem apaixonado aqueles...

Agave (Babosa)

Piteira, Babosa, Agave, Agave americana L.

agaveÉ uma planta muito disseminada nos jardins de algumas ilhas. Não sabemos se o  “Agave azul” (e a sua parente...

Alguns Estudos Científicos sobre Agricultura Açoriana

uac 0 1

Departamento de Ciências Agrárias

http://repositorio.uac.pt/handle/10400.3/3

 

A influência da paisagem, dos factores ambientais e taxa de infestação na...

Prognósticos Populares

padreamaral
Antes do desenvolvimento da meteorologia, os agricultores (e não só) sabiam ver no céu sinais de bom ou mau tempo, com base em obsevações passadas de pais...