Freguesia de Fenais da Ajuda

População: 1500

Actividades económicas: Agro-pecuária, comércio, serviços e indústria (construção civil)

Festas e Romarias: Nossa Senhora da Ajuda (15 de Agosto), Divino Espírito Santo e Nossa Senhora da Aflição (1.º domingo de Setembro – Ribeira Funda)

Património: Igreja matriz, Ermida de Nossa Senhora da Ajuda e Igreja de Nossa Senhora da Aflição

Outros Locais: Lugar da Calheta, Lugar do Porto, Fontenários e Paisagem Natural

Gastronomia: Feijão assado no forno, torresmos de vinha de alhos, massa sovada e morcela

Artesanato: Artefactos em escama de peixe, rendas e bordados

Colectividades: Casa do Povo de Fenais da Ajuda, Sociedade Filarmónica “Estrela do Norte” e Clube Desportivo “Vera Cruz”

Orago: N.ª Sra. da Ajud.


DESCRITIVO HISTÓRICO


Situada na costa norte da ilha de S. Miguel, junto ao Oceano Atlântico, dista 25 kilómetros da sede do concelho e 49 kilómetros de Ponta Delgada.

É a freguesia mais oriental do concelho de Ribeira Grande, tendo anexo o Lugar da Ribeira Funda. Os seus primeiros habitantes vieram da Maia. Aqui se estabeleceram, por volta de 1500, edificando uma ermida dedicada aos Santos Reis Magos, protectores da navegação e descobertas portuguesas.

Em 1541, foi elevada a paróquia. Em 1832 foi edificada a igreja paroquial dos Santos Reis Magos, benzida em 1843. Actualmente, encontra-se esta ermida em boas condições por ter ficado a cargo da Ordem Terceira, que a foi conservando.

Tem esta freguesia uma outra ermida de invocação a Nossa Senhora da Ajuda, desconhecendo-se o ano da sua construção. Pertenceu esta igreja ao antigo convento dos franciscanos, fundado em 1681 por Lázaro Rodrigues Estrela, no mesmo sítio onde havia um outro templo da mesma invocação. A ermida de Nossa Senhora da Ajuda serviu de paróquia desde 1832 até 1847.

Lázaro da Silveira Estrela, no cumprimento de uma promessa feita a uma pequena imagem de Nossa Senhora da Ajuda, neste lugar de Fenais da Ajuda edificou uma capela dedicada à Virgem e, junto a ela, mandou erguer um convento para franciscanos, em 1681. Prometeu este homem a construção do convento se a Virgem o ajudasse nos negócios e, como tal acontecesse, mandou que se construísse o convento anexo à ermida.

Em 1832, os liberais expulsaram os frades e o edifício foi votado ao abandono. Depois de vendido em hasta pública, o convento foi demolido.

Teve esta freguesia uma outra ermida de invocação a Nossa Senhora da Conceição, que existia por detrás do convento franciscano e no local onde hoje é o cemitério.

A Igreja de S. Paulo, no sítio do mesmo nome, data do século XIX. Anteriormente, existia neste lugar uma ermida, da mesma invocação, construída antes de 1554, pois, segundo Urbano de Mendonça, em História dos Açores, “nesta data João Alvares, dos Fenais, vinculou-lhe uma terra..

Em 1830, a velha ermida dos Santos Reis Magos, que servia de igreja paroquial, desabou. Assim, foi a paróquia mudada, provisoriamente, para a igreja dedicada a Nossa Senhora da Ajuda, onde esteve até 1848, sendo então a freguesia denominada Fenais da Ajuda.

Segundo o Livro do Tombo da Igreja dos Santos Reis Magos, esta freguesia pertenceu, até 1819, ao concelho de Vila Franca do Campo. No ano seguinte, foi integrada no concelho do Nordeste e, em 1839, no da Povoação. Em 1856, passou a integrar o concelho da Ribeira Grande, em 1876, o da Povoação e, desde 1896 até os nossos dias, o da Ribeira Grande.

A população desta freguesia dedica-se, essencialmente, à agricultura, sendo a batata aqui produzida considerada como a melhor das ilhas.

Pin It