Freguesia de Santa Bárbara

População: 2500

Actividades económicas: Agricultura, agro-pecuária e comércio

Festas e Romarias: Nossa Senhora das Vitórias (último domingo de Agosto), Festa do Espírito Santo (de Junho) e Festa de Santa Bárbara (4 de Dezembro)

Património: Igreja de Santa Bárbara, Salão Paroquial e Bebedouro de Animais

Outros Locais: Pico Vermelho, Pico Barnabé e Pico da Cova (Miradouros Naturais)

Gastronomia: Enchidos de porco, torresmos e doce de amora

Artesanato: Fada do lar e mantas feitas no tear

Colectividades: Banda Filarmónica, Clube de Xadrez, Grupo Coral e Grupo de Teatro

Orago: Santa Bárbar.

Feiras: Pequenas arrematações (praticamente todos os meses após a Missa de domingo e nas festas paroquiais.


DESCRITIVO HISTÓRICO


Situada no nordeste da ilha de S. Miguel, distando cerca de vite e três quilómetros de Ponta Delgada e aproximadametne quatro quilómetros da Ribeira Grande, Santa Bárbara, por volta de 1643, ergueu a sua primeira igreja. Não obstante ter sido também povoada neste mesmo ano, supõe-se que só por alvará régio de 10 de Abril de 1736 foi oficialmente criado o lugar de Lomba de Santa Bárbara, Contudo, já em 1522, a Lomba da Ribeira Seca era já localidade assinalada na ilha de S. Miguel. Santa Bárbara foi praticamente a partir de 1577 lugar integrado na freguesia de S. Pedro da Ribeira Seca. A população da freguesia era então de 1052 “pessoas de confissão”.

Ao longo dos anos, a vitalidade deste povo foi tomando novas formas de expressão, quer no campo de trabalho, quer na intervenção política a nível do concelho, sendo de salientar o desejo que sempre acalentaram em constituir um agregado autónomo.

Assim, 223 anos (10 de Abril de 1736) após a criação do curato da Lomba de Santa Bárbara, da responsabilidade do 20.º Bispo de Angra do Heroísmo, D. Frei Valério dos açores, D. Manuel Afonso de Carvalho, de acordo com a carta de sentença datada de 1959. deste modo, a nova paróquia foi dedicada a Santa Bárbara, sendo nomeado pároco, com o título de reitor, o Pe. João Paulo Ferreira de Viveiros em 18 de Setembro de 1955.

A população de Santa Bárbara era então de 2291 habitantes. Devido a este crescimento demográfico, foi necessário construir uma nova igreja, que viria a ser inaugurada a 23 de Agosto de 1959. A 15 de Janeiro de 1956, num domingo, começaram os trabalhos de terraplanagem.

O desenvolvimento económico da localidade só veio a concretizar-se em Junho de 1971, através do Decreto-Lei n.º 264/71. Este facto, a elevação a freguesia, deveu-se aos esforços empreendidos junto do Ministério do Interior pelo deputado de Ponta Delgada, Dr. João Bosco Mota Amaral, bem como do presidente da Câmara Municipal da Ribeira Grande, Eng. Fernando Monteiro da Câmara Pereira. Logo a 10 de Agosto de 1971, procedeu-se à eleição da primeira Junta de Freguesia, tendo sido eleitos José da Silva Medeiros (presidente), Manuel Teixeira Brum (secretário) e Manuel Farias (tesoureiro). Em 11 de Junho de 1972, foi inaugurada a sede desta mesma junta.

Vivem em Santa Bárbara de Ribeira Grande, actualmente, cerca de duas mil e quinhentas pessoas. Tal como na generalidade das freguesias do arquipélago, o sector primário é claramente predominante. Agricultura e pecuária ocupam a generalidade da sua população.

O artesanato vai ainda subsistindo graças aos trabalhos de algumas artesãs, em fada do lar, e das célebres mantas feitas nos velhos teares que ainda existem na freguesia.

Pin It