dopQUEIJO SÃO JORGE – DOP

(Denominação de Origem Protegida)
Decreto Regulamentar Regional n.º 24/86/A, de 9 de Julho
Agrupamento Gestor da DOP: UNIQUEIJO - União de Cooperativas Agrícolas da Ilha de São Jorge
Aspecto exterior: Formato: cilíndrica, regular; Diâmetro: 25 a 35cm; Altura: 10-15cm; Peso: 8-12Kg. Crosta de consistência dura, cor amarelo-escuro, bem formada. Quanto à pasta apresenta uma textura firme, cor amarelada, com muitos olhos pequenos e irregulares e desigualmente repartidos na massa; cor amarelada; Aroma e Sabor: bouquet forte, limpo e ligeiramente picante; Gordura: 45% (queijo gordo); Humidade: 49% a 63% (pasta mole); Tempo mínimo de cura: três meses.

ANANÁS DOS AÇORES / SÃO MIGUEL – DOP
(Denominação de Origem Protegida)
Despacho Normativo n.º 259/93, de 30 de Dezembro
Agrupamento detentor da DOP: Profrutos -Cooperativa de Produtores de Frutas, Produtos Hortícolas e Florícolas de São Miguel.
Algumas características do produto: Fruto de forma cilíndrica, ligeiramente afusado, com casca laranja forte e polpa amarela. A polpa do ananás apresenta uma coloração amarela translúcida, um sabor agri-doce sui generis e um aroma muito agradável.

MARACUJÁ DE S. MIGUEL / AÇORES – DOP
(Denominação de Origem Protegida)
Despacho Normativo n.º 259/93, de 30 de Dezembro
Algumas características do produto: O maracujá de S. Miguel tem uma casca lisa e brilhante com uma coloração púrpura uniforme, uma polpa amarelo dourada, onde se encontram as pequenas sementes envolvidas por uma película viscosa e sumarenta de sabor agradável e um perfume intenso, forte e característico.
Agrupamento Gestor da DOP: FRUTAÇOR

MEL DOS AÇORES – DOP
(Denominação de Origem Protegida)
Despacho Normativo n.º 259/93, de 30 de dezembro
Agrupamento Gestor da DOP: FRUTER – Cooperativa de Hortofruticultores da Ilha Terceira, CRL
Algumas características do produto:
Mel de incenso: Cor variável entre uma tonalidade quase incolor amarelado; Odor delicado e perfumado; Sabor muito doce com paladar típico, baseado nos óleos essenciais de incenso; Consistência fluida
Mel multiflora: cor castanho-escuro; sabor agradável e consistência fluida

QUEIJO DO PICO – DOP
(Denominação de Origem Protegida)
Despacho Normativo n.º 259/93, de 30 de Dezembro
Agrupamento Gestor da DOP: Associação de Produtores de Queijo do Pico
Algumas características do produto Aspecto exterior: Formato - cilíndrico baixo (prato), boleado, regular com abaulamento lateral nas faces, com diâmetro  16-17 cm, altura  2-3 cm e peso  650-800 g Crosta amarela; textura - irregular, com olhos, pouco compacta e muito untuosa; Consistência - mole, pastosa, cor - branca amarelada. Aroma característico, intenso, agradável; Sabor activo e salgado; Gordura - 45% - 49% (queijo gordo); Humidade - 67% - 71% (pasta mole)
Tempo mínimo de cura: 20 dias

CARNE DOS AÇORES – IGP
(Identificação Geográfica Protegida)
Despacho Normativo n.º 259/93, de 30 de Dezembro
Agrupamento Gestor da IGP: FEDERAÇÃO AGRÍCOLA DOS AÇORES CRL
A Carne dos Açores subdivide-se nas seguintes modalidades:
Vitelo(a) - carcaças até 180 kg e cujo abate ocorra entre os 5 e os 9 meses
Novilho(a) - carcaças com mais de 180 kg e cujo abate ocorra até aos 24 meses de idade, ou carcaças de novilhas com mais de 175 kg e cujo abate ocorra até aos 30 meses de idade ou até a primeira parição
Vaca - carcaças com mais de 200 kg e cujo abate ocorra a partir da parição.
A alimentação das crias é efetuada de modo tradicional, com leite materno, pelo menos até cerca dos 3 meses. A partir desta idade é fornecida uma alimentação tradicional, constituída com erva das pastagens naturais ou melhoradas. Até à idade em que são abatidos, os animais são alimentados com pastagens, sendo muitas vezes complementada a sua alimentação com silagens e fenos obtidos nas próprias pastagens e com concentrados energéticos e proteicos.

Meloa de Santa Maria/Açores- IGP
(Identificação Geográfica Protegida)
Despacho Normativo n.º 259/93, de 30 de Dezembro
Agrupamento gestor: AGROMARIENSECOOP - Cooperativa de Produtores Agropecuários da Ilha de Santa Maria, CRL
O peso médio da Meloa de Santa Maria ― Açores situa-se nas 800 g e o seu diâmetro médio nos 13 cm. A Meloa de Santa Maria/Açores destina-se ao consumo em fresco e é comercializada inteira. É realizada uma calibragem por diâmetro, acima dos 10 cm, sendo aceites apenas os frutos de calibres I (peso compreendido entre 800 e 1400 g) e II (peso compreendido entre 600 e 799 kg). As suas características devem-se às condições climáticas, ao tipo de solos e de relevo da ilha de Santa Maria, assim como aos métodos locais de produção inerente ao conhecimento dos produtores sobre o fruto.

Salvar

Salvar

Pin It

Cozer feijões velhos

feijãoQuando guardados há muito tempo (anos mesmo) ou simplesmente mal acondicionados, os feijões podem demorar tempo a mais a cozer. Mas há soluções.

A menos...

A Tinturaria Vegetal em Alguma Ilhas dos Açores


Carreiro da Costa, 1957

tinturariaRemonta aos primeiros decénios de vida insular, a prática dos vários processos de tinturaria caseira, servida por elementos...

Cores das Ilhas

Tudo leva a crer que esta paleta de cores começou a ser formada com a visita do escritor Raul Brandão, que esteve nos Açores em 1924 e foi atribuindo a cada...

A Amoreira e a Sericultura

 

Carreiro da Costa, 1945

De entre os problemas económicos em equação no arquipélago dos Açores, o da sericicultura é dos que mais tem apaixonado aqueles...

Agave (Babosa)

Piteira, Babosa, Agave, Agave americana L.

agaveÉ uma planta muito disseminada nos jardins de algumas ilhas. Não sabemos se o  “Agave azul” (e a sua parente...

Alguns Estudos Científicos sobre Agricultura Açoriana

uac 0 1

Departamento de Ciências Agrárias

http://repositorio.uac.pt/handle/10400.3/3

 

A influência da paisagem, dos factores ambientais e taxa de infestação na...

Prognósticos Populares

padreamaral
Antes do desenvolvimento da meteorologia, os agricultores (e não só) sabiam ver no céu sinais de bom ou mau tempo, com base em obsevações passadas de pais...