florestaCarreiro da Costa, citando um trabalho de Silveira Macedo relativo ao ano de 1871, refere o seguinte sobre as essências florestais existentes na ilha do Pico:

Faia da terra ou faia das Ilhas ou samouqueiro (Myrica faya, Ait.) outrora muito empregada em sebes vivas para protecção das laranjeiras e a que uma das ilhas deve o nome;

Urze (Erica Azorica, Hochst), um dos vegetais dominantes e mais característicos do arquipélago açoriano, cuja madeira serve para lenha e obras de marcenaria;

Zimbro ou cedro das Ilhas (Juniperus Oxycedrus, L.; hoje Juniperus Brevifolia, Ant. var. azorica), produtor de madeira muito apreciada para construção de barcos;

Teixo (Taxus baccata, L.) que produz madeira dura resistente, susceptível de bonito polimento e, por isso, muito apreciada na marcenaria;

Loureiro (Persea Azorica, Seub.) que fornece madeira leve mas resistente, por isso bastante utilizada em utensílios agrícolas;

Buxo (Buxus sempervirens, L.), madeira dura, pesada e resistente, muito usada em obras de marcenaria e de entalhamento;

Romania ou uveira da Serra (Vaccinium longiflorum, Wickstr.); hoje Vaccinium Cylindraceum, Ait.), aproveitada em carvão;

Vinhático (Persea Indica, Spreng.), madeira que imita o acajú e como tal empregada na marcenaria;

Sanguinho (Rhamnus latifolius, Herit.), produtor de madeira dura e avermelhada, de largo emprego na marcenaria;

Gingeira do mato ou gingeira brava (Cesarus lusitanica, Mill.), madeira muito apreciada para obras de entalhamento e casca rica duma substância corante com que os pescadores tingem as redes;

Folhado (Viburnum Tinus, L.), cuja madeira é muito empregada para utensílios agrícolas;

Pau branco (Picconia excelsa, D. C.) que produz madeira bastante resistente e muito própria para obras de carpintaria;

Tamujo (Myrsine retusa, Ait.),  utilizado como combustível;

Azevinho ou perado (Ilex perado, Ait.), arbusto de ornamento, de madeira muito pesada e que vai ao fundo da água, de grande apreço para obras de torno;
Giesta (Spartium junceum, L.), espontânea e também cultivada em pontos muitos restritos da costa oriental do Pico para com as cinzas se adubar o próprio terreno da cultura, no qual se segue uma sementeira de milho para grilo;

Tojo (Ulex eiiropaeus, L.), planta útil pelo combustível que fornece para os usos domésticos;

Rapa ou queiró (Calluna vulgar is, L.);

Silva (Ritbus fruticosus, L.);

Murta (Myrtus communes, L.);

Sumagre (Rus Coriaria, L.), de casta bastante taninosa;

Tamargueira (Tamarix africana, Poir.; também Tamarix gallica, Poir), unica espécie que consegue viver à beira do mar, suportando incólume as vergastadas impetuosas da ressalga e as revoadas da ventania;

Incenso ou pitosporo (Pittosporum undulatum, Vent.), espécie sub-espontânea que adquire grande desenvolvimento e fornece uma grande parte das lenhas;

Pinheiro das canárias (Pinus Canariensis, C. Smith.), que fornece boa parte das madeiras de construção;

Ulmeiro (Ulmus campestris, L.), empregado na ornamentação de parques e jardins;

Álamo (Populus alba,L.) empregado na ornamentação de parques e na arborização das estradas;

Carvalho (Quercus Robur, L.), que adquire pequeno porte;

Castanheiro (Castanea Sativa, Mill.), que vegeta bem mas nunca alcança o porte frondoso que tem no Continente;

Nogueira (Juglans regia, L.);

Alfarrobeira (Ceretonea Liliqua, L,)

Pin It

Cozer feijões velhos

feijãoQuando guardados há muito tempo (anos mesmo) ou simplesmente mal acondicionados, os feijões podem demorar tempo a mais a cozer. Mas há soluções.

A menos...

A Tinturaria Vegetal em Alguma Ilhas dos Açores


Carreiro da Costa, 1957

tinturariaRemonta aos primeiros decénios de vida insular, a prática dos vários processos de tinturaria caseira, servida por elementos...

Cores das Ilhas

Tudo leva a crer que esta paleta de cores começou a ser formada com a visita do escritor Raul Brandão, que esteve nos Açores em 1924 e foi atribuindo a cada...

A Amoreira e a Sericultura

 

Carreiro da Costa, 1945

De entre os problemas económicos em equação no arquipélago dos Açores, o da sericicultura é dos que mais tem apaixonado aqueles...

Agave (Babosa)

Piteira, Babosa, Agave, Agave americana L.

agaveÉ uma planta muito disseminada nos jardins de algumas ilhas. Não sabemos se o  “Agave azul” (e a sua parente...

Alguns Estudos Científicos sobre Agricultura Açoriana

uac 0 1

Departamento de Ciências Agrárias

http://repositorio.uac.pt/handle/10400.3/3

 

A influência da paisagem, dos factores ambientais e taxa de infestação na...

Prognósticos Populares

padreamaral
Antes do desenvolvimento da meteorologia, os agricultores (e não só) sabiam ver no céu sinais de bom ou mau tempo, com base em obsevações passadas de pais...