Freguesia de Doze Ribeiras

População: 522

Actividades económicas: Agro-pecuária e serviços

Festas e Romarias: Santo António (1.ª semana de Agosto) e Espírito Santo

Património: Igreja matriz, chafarizes, impérios, sede do Grupo de Folclore, moinho de vento e poço Terra Batida

Outros Locais: Paisagens

Artesanato: Tecelagem e barretes de Breta

Colectividades: Grupo Folclórico Doze Ribeiras, Rancho Folclórico Infantil e Sociedade Recreativa Rainha Santa Isabel

Orago: S. Jorge

 

DESCRITIVO HISTÓRICO

A dezasseis quilómetros da sede do concelho, a freguesia de Doze Ribeiras está situada no extremo ocidental da ilha Terceira e no seu limite com o Oceano Atlântico. Atravessam a freguesia seis pequenas ribeiras, uma das quais a das Doze Ribeiras, deu-lhe o nome. Quem o diz é Urbano Mendonça Dias em “História dos Açores”, mas já a “Grande Enciclopédia Portuguesa e Brasileira” refere que “não há rios ou ribeiras de nascente nesta freguesia”.

A igreja matriz, construída em 1895, foi erecta no mesmo local onde existia uma antiga igreja, fundada em data remota e praticamente destruída por um grande ciclone, em 28 de Agosto de 1893. É orago do actual templo S. Jorge.

As paisagens de toda a freguesia são algo de soberbo. Merecem uma visita atenta de todos os que se deslocam aos Açores. É que, como refere Álamo de Oliveira em “Viagens na Nossa Terra”, “na Terceira, os roteiros da paisagem são quase infinitos e sempre revestidos de misteriosa alegria, do odor silvestre da ternura”

 

Pin It